Artigos

Apesar de estarmos em pleno século XXI, numa era em que a informação está na palma da mão, o papel do Psicólogo ainda é coberto de mitos e alguma desinformação. Afinal o que é um Psicólogo? Qual a sua importância?

A importância que a Saúde Mental ocupa, no panorama do quotidiano, encontra-se a aumentar a cada dia que passa. Infelizmente, este aumento deve-se mais ao aumento de diagnósticos de doenças físicas, perturbações mentais e até doenças físicas que têm contornos para a Saúde Mental. A Organização Mundial de Saúde alerta para o aumento dos níveis de Depressão, Ansiedade e o mais recente reconhecimento do "Burnout" como doença, podendo chegar ao topo das doenças até 2020.

Como solução, o caminho mais comum para o tratamento de Perturbações Mentais tem sido o encaminhamento para consultas de Psiquiatria. Entende-se Psiquiatria como uma especialização de Medicina, centrada na intervenção em Perturbação Mentais tal como são descritas em manuais de diagnóstico psiquiátricos como o Manual Diagnóstico e Estatístico de Perturbações Mentais (atualmente na sua quinta edição) e a Classificação Internacional de Doenças (atualmente na décima edição, brevemente décima primeira). 

Para a Psiquiatria, a principal teoria para as Perturbações Mentais passa pela Teoria Biológica. De uma forma simplificada, a Teoria Biológica equaciona a origem das Perturbações Mentais como sendo orgânica, acabando por mexer na composição bioquímica do corpo humano. Assim, a principal estratégia de intervenção psiquiátrica é medicação. Em determinados casos, a Psiquiatria também fazer uso de Terapia de Eletrochoques, apesar de ser menos usual nos dias que correm. 

As demonstrações das Perturbações Mentais mais psiquiátricas faz com seja vista como "os médicos dos malucos". Infelizmente, a associação da Psicologia com a Psiquiatria faz com que Psicólogos também tenham essa desvalorização. 

Na verdade, contrariamente à Psiquiatria, a Psicologia tem como objetivo o estudo do comportamento humano, numa perspetiva biológica, psicológica e social, de modo a promover comportamentos mais saudáveis, tanto psicológicos como físicos. A aproximação da Psicologia à Psiquiatria, nomeadamente ao diagnóstico de Perturbações Mentais, foi uma forma de Psicologia ser vista como uma ciência mais credível, por parte de agentes de Saúde Mental. Pode-se discutir que esta associação prolongada tem afastado a Psicologia de ser vista de uma forma mais ampla, já que os seus campos de intervenção são variados. 

Um mito frequente é que a pessoa necessita de ter uma Perturbação Mental para ir a um Psicólogo, ou mesmo que vai acabar por sair de lá com uma! Na verdade, todos nós sentimos dificuldades ao longo da nossa vida, podemos perder a noção do caminho a percorrer ou até mesmo termos dificuldade nas mudanças e decisões a tomar. Uma das funções do Psicólogo é facilitar processos de desenvolvimento pessoal, de modo a que possa construir estratégias e recursos necessários para que desenvolva uma maior autonomia e bem-estar. 

O Psicólogo, por definição, é o especialista na relação humana. Isso faz com que seja uma peça importante quando se trabalha com dinâmicas de grupo, em contextos de educação, sociais e organizacionais. Se pensarmos que uma das maiores mais valias de uma organização é o seu Capital Humano, a existência de um Psicólogo é uma mais valia para ajudar nessa gestão e potenciar o bem-estar e bom ambiente, na organização. 

O Psicólogo é um Técnico Superior de Saúde Mental. Apesar de profissionalmente ser referido(a) como Doutor(a), não somos médicos. Nesse sentido, sempre que um Psicólogo perceba a necessidade de uma visão médica, deve trabalhar com Psiquiatras ou outras especialidades médicas. 

O Psicólogo pode trabalhar com todas as faixas etárias, tendo em conta as necessidades do contexto em que está inserido e também da sua especialização. 

Outro mito é que os Psicólogos são os tipos da "conversa da treta". Isto porque a principal ajuda do Psicólogo é feita através da palavra! Psicólogos possui conhecimentos técnicos de modelos de funcionamento psicológico, devidamente testados e validados. Isso quer dizer que o Psicólogo diz é especifico para a situação, para a pessoa e para os processos necessários para a mudança.

Outro mito é que a Psicologia é tem pouco sucesso e que é antiquada. Em relação à primeira parte, existem inúmeros artigos científicos que comprovam a eficácia das intervenções psicológicas comparativamente com outras formas de tratamento. Essa eficácia não é apenas na qualidade das melhorias mas também do ponto de vista económico. No que respeita a ser antiquada… embora Portugal esteja um pouco atrás em relação a outros países, têm sido realizado um esforço para desenvolver novas metodologias e intervenções, com base nos mais recentes modelos psicológicos. 

O que é preciso para se ser um Psicólogo? O caminho para ser-se Psicólogo passa por um curso em Psicologia, como base. Atualmente, o requisito mínimo é de Mestrado em Psicologia. A pretendente a Psicólogo deve realizar a sua candidatura para a Ordem dos Psicólogos Portugueses, a entidade que regula e atribui a categoria profissional. Esse processo passa pela realização de estágio profissional remunerado de 1600 horas. No final deste processo todo, é entregue uma cédula profissional como reconhecimento de que a pessoa passa a ser Psicólogo(a).

Para além dos conhecimentos base que o Psicólogo deve ter, é uma das suas obrigações profissionais estar em constante atualização. Isso faz com que a qualidade profissional do Psicólogo possa ser cada vez melhor. 

Termino esta reflexão com aquele que vejo como o maior argumento contra os Psicólogos. Outros "terapeutas" vendem os seus produtos como curas garantidas e como tal são mais profissionais que muitos Psicólogos.

Em primeiro lugar, ninguém pode garantir a cura de algo. Se pensar bem, nem na Medicina isso é feito, quanto mais na Saúde Mental! Depois, a competência. Todas as profissões ou serviços têm pessoas muito profissionais e competentes, assim como têm pessoas menos competentes e pouco éticas.

Fazer generalizações com base numa ou outra má experiência é apenas e somente uma forma de desvalorização de uma classe! 

Enfim… Estratégias comerciais de Marketing!


ASSINE NOSSO EBOOK!
É GRATUITO

Os seus dados serão utilizados unicamente para receber novidades nossas. Não serão divulgados.